Consultar o manual de assemblagem da impressora e seguir todos os passos, tendo em atenção as notas e chamadas de atenção presentes no mesmo.
Após assemblagem, e antes de primeira impressão, deve consultar o manual de utilizador da impressora e proceder a todas as calibrações e afinações presentes no mesmo de forma a obter o melhor resultado possível da sua impressora. Poderá ter de repetir os processos de calibração e afinação mais tarde para melhorar a qualidade de impressão da sua impressora e mantar o desempenho do equipamento.
A superfície de impressão que acompanha o seu kit é fabricada em vidro. Para uma boa adesão esta deverá estar livre de gorduras ou outros contaminantes que impeçam a adesão do material a mesma. Tomar especial atenção ao manuseamento do vidro, tocando apenas no mesmo pelas suas extremidades, evitando a zona de impressão. Não imprimir PETG diretamente sobre a superfície do vidro, devendo utilizar um material intermedio tal como laca ou blue tape.
Aplicar WD40 no filtro de filamento a cada 10-20h de impressão, a esponja deverá ficar bem ensopada no lubrificante. Efetuar o procedimento de “Cold pull” sempre que troca de materiais, sendo recomendado que o procedimento seja feito a cada semana de utilização continua da máquina. O processo deve ser repetido até o filamento retirado estar livre de resíduos. Antes de cada impressão garantir a limpeza e preparação do vidro para minimizar a possibilidade de falhas de adesão. Tomar atenção aos procedimentos adequados para acondicionamento de cada tipo de filamento, garantindo que o mesmo não se encontra deteriorado ou fora de prazo antes do seu uso.
Efetuar o procedimento de “Cold pull” sempre que troca de materiais, sendo recomendado que o procedimento seja feito a cada semana de utilização continua da máquina. O processo deve ser repetido até o filamento retirado estar livre de resíduos. Aplicar massa lubrificante em todos os eixos de forma a reduzir o atrito, ruido, oxidação e desgaste das peças moveis. Deverá efetuar limpeza do vidro com água e detergente desengordurante de forma a evitar a acumulação excessiva de material de adesão na superfície do vidro que condiciona a impressão bem-sucedida. Deverá, com alguma regularidade (no mínimo a cada 3 meses de uso do equipamento) rever estrutura e alinhamentos da mesma seguindo os procedimentos disponíveis no manual de utilizador bem como rever o aperto de todos os parafusos estruturais da impressora.
Se a falha for detectada logo no início, através do LCD da B2X300 é possível selecionar a opção “Change filament”. De seguida, cortas todo o filamento que ficou marcado pela tração do extrusor. Insere novamente o filamento. Podes utilizar a opção “Extrude more”, caso o filamento ainda não tenha sido extrudido após o novo carregamento, e de seguida seleciona “Back” para continuar a impressão.
Se a falha é detetada numa fase adiantada do processo de impressão, deves cancelar a impressão, utilizando a opção “Print”>”Cancel print” no LCD da impressora e efetuar o unload do filamento utilizando a opção “Maintenance”>”Change filament” disponível no LCD.
Garante que o filtro de filamento tem a esponja completamente embedida em WD40. Caso não o esteja, isso poderá levar a falhas de extrusão e/ou entupimentos.
Deverás efetuar pelo menos três vezes o processo de “cold pull”, ou até que o filamento retirado saia sem resíduos. Para isto utilizas a opção “Maintenance”>”Cold pull” disponível no LCD da impressora. Isto irá remover resíduos do interior do nozzle e zona de derretimento da impressora.
De seguida deves carregar o filamento na máquina e repetir a impressão.
Caso este processo não resolva o problema de extrusão, deves trocar o nozzle da impressora, pois este deve estar provavelmente entupido.
Garante que o filamento, quando inserido nos extrusores, entra facilmente no tubo de PTFE. Podes testar isto carregando na alavanca do sistema de tração de filamento. Caso exista resistência na entrada do tubo de PTFE, o sistema de tração do extrusor está desalinhado da entrada do tubo. Sendo assim, deves soltar ligeiramente os dois parafusos que seguram o motor de extrusão, de seguida inserir o filamento através do extrusor até que este entre alguns centímetros no tubo de PTFE. Depois, aperta os dois parafusos de fixação, mantendo a posição do extrusor. Repete o processo até que o filamento entre sem dificuldade no tubo de PTFE.
Valida se ambas as pontas dos tubos de PTFE se encontram cortadas perpendicularmente ao tubo. É possível que estas pontas sofram danos durante o transporte/montagem, dificultando o movimento do filamento dentro do tubo de PTFE. É possível corrigir esta situação com um X-Ato, removendo 1mm de tubo de PTFE em cada ponta.
Verifica se ambas as extremidades dos tubos de PTFE estão completamente inseridas nos respetivos “raccords” de fixação. Pode ser necessário aplicar alguma força e rotação no tubo para que este entre completamente no bloco de dissipação do extrusor.
Confirma se o filamento que estás a utilizar está em boas condições, ou seja, não está quebradiço ou não apresenta defeitos. Se o filamento mostrar problemas, não recomendamos o seu uso pois isso pode implicar a desmontagem do sistema de extrusão para tirar o filamento danificado.
Garante que a impressora tem o cabo USB desligado e que está alimentada pela fonte de alimentação. Podes confirmar a presença de um led aceso no canto inferior esquerdo da fonte de alimentação.
Valida todas as ligações dos motores à motherboard. Existe no manual de montagem um esquemático de todas as ligações.
Experimenta fazer o mesmo processo no outro extrusor e vê se este funciona. Repete o “Self test wizard” através do LCD da máquina em “Machine settings” > “Self test wizard”.
Caso esteja na primeira camada da impressão:
Seguindo as instruções presentes no capítulo 6.1 do manual de utilizador, ajusta a altura da primeira camada durante a impressão até que esta esteja correta.
Um entupimento do nozzle/ zona de derretimento pode causar o problema. Para resolver isto deves efetuar no mínimo três vezes o processo de “Cold pull” disponível no LCD da impressora em “Maintenance”>”Cold pull”.
Caso o processo de cold pull não ajude deves efetuar uma troca de nozzle.
Caso esteja numa outra camada exceto a primeira camada de impressão:
Garante que o filtro de filamento tenha a esponja completamente embebida em WD40
Verifica se o perfil de impressão que estás a utilizar é adequado/está afinado para o filamento que estás a utilizar.
Durante a impressão, verifica se as temperaturas que aparecem no LCD estão estáveis ou se apresentam mudanças bruscas durante a impressão (>5ºC de variação em 5 segundos). Isto poderá indicar um mau contacto ou sensor de temperatura solto.
Seleciona a opção de troca de filamento disponível em “Print”> “Change filament”. De seguida, corta toda a parte do filamento marcada pela tração do extrusor. Insere novamente o filamento. Utiliza a opção “Extrude more” caso o filamento ainda não tenha sido extrudido após o novo carregamento. Depois seleciona “Back” para continuar a impressão.
Testa a impressão do mesmo Gcode utilizando outro filamento para validar se a fonte do problema é o filamento em uso.
Valida se a ventoinha de arrefecimento da motherboard se encontra ligada sempre que a impressora está ligada.
Valida todas as ligações na motherboard, com maior atenção aos motores, de acordo com o manual de assemblagem da impressora.
Solta os acopladores dos motores de Z e levanta toda o conjunto carruagem X, de maneira a que o veio dos motores Z esteja solto e completamente visível. Tenta movimentar o Z novamente e verifica o comportamento dos motores. Caso ambos funcionem corretamente, o problema de movimento provém de alguma prisão causada pela assemblagem do conjunto carruagem X.
Revê a montagem do conjunto da carruagem X e confirma se está de acordo com o manual de montagem, confirmando ainda se o conjunto se move facilmente no eixo Z.
Repete o “Self test wizard” através do LCD da máquina em “Machine settings” > “Self test wizard”.
Verifica se foi retirada a fita no motor de auto calibração com a mensagem “Fragile do not rotate”.
Valida se não há algo a prender o movimento do braço.
Garante que todas as cablagens da auto calibração estão conectadas de acordo com o manual de assemblagem.
Por favor grava um vídeo da ocorrência e entra em contacto com o apoio ao cliente.
Verifica se as ligações dos elementos de aquecimento estão de acordo com o manual de assemblagem.
Valida se as ligações de todos os sensores de temperatura estão de acordo com o manual de assemblagem.
Verifica se os sensores de temperatura da zona quente estão corretamente encaixados nos blocos de aquecimento.
Garante que nenhum dos cabos está esticado ou esmagado, podendo causar um contacto intermitente.
Aplica lubrificação nos eixos de acordo com o que se indica no manual de utilizador da máquina.
Verifica se a tensão das correias X Y não está fraca, ou por outro lado, forte demais.
Valida as polias do eixo em questão. A polia de tração deverá estar bem presa no veio do motor e a polia livre deverá conseguir rodar sem qualquer esforço.
Através do LCD da máquina acede a “Machine setting”>”Motion”>”Trinamic settings”>”Sensorless Homing”>”Auto adjust” e deixa o processo de auto calibração dos eixos terminar.
Aplica lubrificação no eixo e fusos de acordo com o que segue no manual de utilizador.
Verifica se a montagem dos acopladores está feita de acordo com o que está no manual de montagem. Atenção, deves apertar os 4 parafusos do acoplador aos poucos para que este não fique em tensão com a pressão da chave.
Repete o processo de calibração/alinhamento que está no manual de utilizador da impressora.
Verifica se a ligação dos dois cabos do LCD está feita de acordo com o manual de montagem, tendo especial atenção à ordem dos cabos.
Imprime via SDcard caso estejas a imprimir via USB.
Testa o mesmo Gcode, utilizando outro SDcard que tenha pelo menos classe 10 de velocidade.
Formata o SDcard utilizando a aplicação “SDcard formatter” disponível aqui:
https://www.sdcard.org/downloads/formatter/
Desliga a impressora, remove a placa de deteção de falha de energia (uma pequena placa preta do lado esquerdo da motherboard) e imprime novamente.
Valida se a ligação dos sensores de filamento está de acordo com o indicado no manual de montagem.
Verifica se o cabo está ligado na orientação correta. O conector ligado na motherboard deverá ter o cabo castanho do lado esquerdo (quando a motherboard é vista de frente). Se não estiver, o cabo deverá estar invertido, ou seja, o conector ligado no sensor deveria estar ligado na motherboard e vice versa.
Verifica a montagem de todas as cablagens e se estão de acordo com o indicado no manual de montagem.
Valida se a ficha, onde a impressora está conectada, tem alimentação.
Verifica se a voltagem definida na fonte de alimentação corresponde à voltagem da linha elétrica. (apenas para países de 110V).
Valida se o fusível na entrada de alimentação está danificado.
Remove todos os cabos e ligações da motherboard, deixando apenas o LCD e alimentação ligadas, e testa novamente.
Valida se a ventoinha de arrefecimento da motherboard se encontra ligada, sempre que a impressora está ligada.
Valida se não há nenhuma peça descolada/levantada na mesa de impressão que possa ter causado uma colisão. Se foi esse o caso, deverás repetir a preparação da superfície de impressão.
Valida a tensão das correias, garantindo que estas têm tensão suficiente para que o movimento do motor seja preciso, mas não as deixando com excesso de tensão.
Valida as polias do eixo em questão. A polia de tração deverá estar bem presa no veio do motor e a polia livre deverá conseguir rodar sem qualquer esforço.
Verifica se os rolamentos do eixo em questão não estão demasiado apertados, bloqueando o seu movimento.

Assembly - Intro
A - Assembling the Structure
B - Assembling the Build plate Structure
C - Assembling the Axis
D - Assembling the X-Axis to the Structure
E - Assembling the Extruder
F - Assembling the Electronics
B2X300 - First print
Dual Extrusion Calibration